Terminei de ler recentemente o quarto livro da Saga das Pedras Mágicas – O Círculo do Medo – da autora Sandra Carvalho.

 Desta feita, a autora relata-nos, pelos olhos da personagem principal, Edwina, filha de Catelyn da Ilha dos Sonhos e do jarl Throst, recentemente empossada Guardiã da Lágrima do Sol, os eventos que tiveram lugar após o último volume da Saga – Lágrimas do Sol e da Lua.

São tempos negros, de instável paz entre os homens por culpa de uma luta invisível entre o bem e o mal, onde os mestres da arte obscura tentam, por todas as formas, tomar as pedras da feiticeira Aranwen e com ela a possibilidade de reinar sobre a Terra.

 E é a isto que se opõe com toda a sua alma, força e energia, Edwina – a Rainha do Sol.

Opinião

É fascinante pensar que toda a história é escrita na primeira pessoa e que, ainda assim, conseguimos saber tudo o que importa saber. Os dons que acompanham a personagem principal, Edwina da Ilha dos Sonhos, a Guardiã da Lágrima do Sol, são determinantes para que isto seja possível. E isso faz-me dobrar numa vénia, à autora, pela genialidade que lhe evitou o esparrame de diálogos, ou de coincidências, que se vê por aí, em livros de semelhante perspectiva, apenas para que o leitor tenha conhecimento de tudo o que é preciso ter – vulgo Deus ex-machina.

A história é-nos contada e tudo se encontra devidamente encadeado: as surpresas são surpresas, o esperado é o esperado e as revelações são as revelações. Não encontraremos, em toda a narrativa, uma só incoerência.

Existe alguma frustração. Não pela história ou pela produção literária, e não por uma questão técnica. Trata-se, antes, de um sentimento. Quantas vezes não nos desiludimos com as pessoas que nos são mais próximas?

Os personagens criados por Sandra Carvalho são tão reais quanto isso, e são as suas acções que nos frustram, porque queríamos que tivessem agido de outra maneira, que tivessem tido outra atitude… E isto nada mais é do que um reflexo da realidade. Um reflexo que, de resto, influencia toda a narrativa dando-lhe o ritmo da própria vida.

Destaques

Há vários momentos que destaco em toda a história. Não o faço por serem especiais, de algum modo, mas porque são fundamentais para a saga pois são pontos, no meu entendimento, de união entre os livros e que nos deixam com a pulga atrás da orelha. E é claro que não os irei revelar…

Para os conhecerem leiam mais um livro desta Saga magnífica. Convido-os a passarem excelentes momentos…

Anúncios